Google+ Followers

segunda-feira, 25 de novembro de 2013

no seu espelho desfigurado....


Olá, queridos!

Cartas de hoje, dia da Lua, na 2ª hora do Sol: A Cigana (Ás de Espadas) + as cartas de corte: A Torre (6 de Espadas) e A Árvore (7 de Copas). A carta da cigana é regida por Vênus e representa a mim e a todas as mulheres que frequentam o Salamalek Tarot, bem como a mulher mais importante da vida dos homens que passam por aqui. A carta da torre é regida por Saturno e tem uma profunda ligação com a fé e a espiritualidade. Ela nos pede uma postura mais contemplativa e um certo isolamento. A carta da árvore rege o signo de Virgem, onde temos Marte e a própria Lua em trânsito, e nos fala de prosperidade, fortalecimento emocional e bem-aventurança, além de carregar a proteção do orixá das matas, Oxóssi.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a Lua minguante em Virgem em quadratura em T com Netuno em Peixes e Sol em Sagitário, e em bisextil com Plutão em Capricórnio e Nodo Norte em Escorpião. Júpiter retrógrado e Lilith conjuntos em Câncer fazem oposição a Vênus em Capricórnio, trígono com Mercúrio e Saturno conjuntos em Escorpião e sextil com Marte em Virgem. Netuno em Peixes faz trígono com Nodo Norte em Escorpião. Vênus capricorniana faz sextil com Mercúrio e Saturno conjuntos em Escorpião. Plutão em Capricórnio quadra Urano retrógrado em Áries. Meio do Céu em Aquário e Ascendente em Touro na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A fase minguante, que teve início hoje às 17h25, já pede naturalmente de nós uma postura mais reservada, interiorizada e voltada para as finalizações. Esta lua minguante em especial capricha neste pedido, por estar no criterioso signo de Virgem, já voltado aos processos de limpeza, e por ser o desfecho da lunação escorpiana, orientada para importantes transformações e desapego. Além disso, e para enfatizar ainda mais o processo, a lua se desentende com Sol e Netuno e, ao mesmo tempo se liga em bons aspectos com Plutão e Nodo Norte. Vênus também está em exercício de contradição com Júpiter em marcha a ré de mãos dadas com Lilith (a lua negra), apontando a necessidade de aceitarmos a nossa sombra para alcançarmos a integridade na parte de nós que se relaciona e, para isso também concorre a ligação benéfica desta Vênus com Mercúrio e Saturno conjuntos, a dupla do papo sério. O astral nos convida a mergulhar mais fundo no mundo interior e nos fornece o equipamento para desbravá-lo. Agora o sussurro virou grito em nossos ouvidos, alertando-nos para a necessidade de rasgar o véu das ilusões, que nos impede de enxergar com clareza o nosso norte pessoal. Que caminhos devemos traçar? Estamos nele? Quem são os nossos companheiros de jornada? Quando queremos continuar nos enganando, não há resposta para estas questões. É só observar ao redor de você e mudar a raiz das perguntas. Quem são as pessoas com quem você realmente pode contar? O caminho que você está percorrendo flui ou está empacado? Quando estamos em sintonia com o plano maior traçado para cada um de nós, as coisas fluem. Quanto mais nos afastamos dele, mais difícil se torna o percurso. Sabe quando vem a sensação de que tudo está dando errado e as coisas começam a se acumular como se o mundo estivesse contra nós? Sinal de ponto de mutação. Hora de parar, sentir, refletir e reorientar a bússola. Mas antes disso resolva as pendências. Finalize tudo que não tem mais sentido na sua trajetória. Deixe que as lágrimas lavem e levem os enganos. Os olhos são maravilhosas torneiras para escorrer as mágoas e aliviar a pressão interna, que engorda e adoece. Encare com amor tudo aquilo que aguarda resolução e tenha coragem, por mais difícil que pareça, de enfrentar os desafios. Não deixe fios soltos por aí, eles te farão tropeçar mais adiante. Desembarace-os e os arremate em laços. Depois dos acordos, siga seu rumo. Seu caminho vai ficar mais leve, você vai ver.

As cartas nos trazem a própria Vênus em destaque (A Cigana), com influência da Torre (Saturno) e da Árvore (signo de Virgem, onde temos Marte e a própria Lua em trânsito), mostrando a necessária interiorização para o fortalecimento das nossas raízes. Só assim poderemos dar sustentação à copa, com todas as ricas trocas que ela pode proporcionar. Há ainda um belo convite ao empoderamento implícito nesta tiragem, já que a torre também é vista como ponte entre o céu e a terra e a árvore também remete à nossa ancestralidade.

Hoje vamos de Chico Buarque, com a fantástica As Cartas.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Judith Bärtschi Lenormand

5 comentários:

  1. "Finalize tudo que não tem mais sentido na sua trajetória. Deixe que as lágrimas lavem e levem os enganos. Os olhos são maravilhosas torneiras para escorrer as mágoas e aliviar a pressão interna, que engorda e adoece. Encare com amor tudo aquilo que aguarda resolução e tenha coragem, por mais difícil que pareça, de enfrentar os desafios. Não deixe fios soltos por aí, eles te farão tropeçar mais adiante. Desembarace-os e os arremate em laços. Depois dos acordos, siga seu rumo. Seu caminho vai ficar mais leve, você vai ver. " <3

    ResponderExcluir
  2. Hora de parar, sentir, refletir e reorientar a bússola. Mas antes disso resolva as pendências. Finalize tudo que não tem mais sentido na sua trajetória. Deixe que as lágrimas lavem e levem os enganos. Os olhos são maravilhosas torneiras para escorrer as mágoas e aliviar a pressão interna, que engorda e adoece. Encare com amor tudo aquilo que aguarda resolução e tenha coragem, por mais difícil que pareça, de enfrentar os desafios. Não deixe fios soltos por aí, eles te farão tropeçar mais adiante. Desembarace-os e os arremate em laços. Depois dos acordos, siga seu rumo. Seu caminho vai ficar mais leve, você vai ver.

    ResponderExcluir
  3. o que me tocou foi exatamente o texto acima. Já havia copiado e colado, pois mexeu comigo,por ser exatamente o que estou buscando,Só não sei se estou no caminho certo. Como saber?
    Gratidão por seus textos. Leio todos os dias.Paz e Luzl

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As respostas estão dentro, mas o nosso dia a dia também nos mostra o que não está funcionando, nos caminhos que não fluem. Quando a coisa empaca, a gente aborda de outro jeito e empaca de novo, e todas as nossas tentativas são em vão, tá na hora de mudar de caminho. Temos medo das mudanças, mas elas são necessárias à nossa evolução. Por isso o período pede recolhimento. O coração dirá o que precisa de mudança.

      Seja sempre bem-vindo.
      Paz e Luz!

      Excluir
    2. Como realmente conseguir interioriza-se. Parece que por mais que tente, não consigo e isso, me entristece. Sou Grata

      Excluir