Google+ Followers

terça-feira, 14 de janeiro de 2014

the blue train


Olá, queridos!

Cartas de hoje, dia de Marte, na 2ª hora de Mercúrio: As Estrelas (6 de Copas) + as cartas de corte: A Cigana (Ás de Espadas) e A Lua (8 de Copas). A carta das estrelas rege o signo de Aquário, onde temos Mercúrio em trânsito, e representa sorte, recompensa, confiança, fé, esperança, segurança emocional e caminhos abertos, além da proteção do nosso anjo da guarda. A carta da cigana é regida por Vênus e representa a mim e a todas as mulheres que frequentam o Salamalek Tarot, bem como a mulher mais importante da vida dos homens que passam por aqui. A carta da lua rege o signo de Câncer, onde temos Lua, Júpiter retrógrado e Lilith em trânsito, e nos fala de honrarias por merecimento, envolvimento emocional na questão, intuição, mistérios e sombras.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a Lua crescente em Câncer conjunta a Júpiter retrógrado, ativando o grande trígono das águas com Netuno em Peixes e Nodo Norte em Escorpião, e participando também de duas quadraturas em T, uma com Sol e Vênur retrógrado conjuntos em Capricórnio e com Marte em Libra, e a outra com Urano em Áries e Plutão em Capricórnio. Urano em Áries faz sextil com Mercúrio em Aquário. Mercúrio em Aquário quadra Nodo Norte em Escorpião. Sol e Vênus retrógrado conjuntos em Capricórnio quadram Lilith em Câncer e fazem sextil com Saturno em Escorpião. Saturno em Escorpião faz trígono com Lilith em Câncer. Meio do Céu em Áries e Ascendente em Câncer na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua crescente canceriana ativa o belo trígono das águas, mas também se envolve numa rede de intrigas em seus aspectos com as duas quadraturas em T vigentes no céu. Pra completar, encosta em Júpiter, o que caracteriza expansão de tudo, do que é bom e também do que não é tão bom. Considerando que o aspecto benéfico em questão é um potencializador das águas e portanto das emoções, podemos ter a receita pronta para grandes dramas e chantagens emocionais. O foco está na família e nos relacionamentos, com rebarba para o lado profissional também. Sabe aquele dito popular que diz que uma coisa não vem sozinha, vai puxando a trama toda junto? Pois é. É mais ou menos isso. Como se tudo aquilo que tem sido evitado resolvesse aparecer dançando na sua frente de uma vez só. Já que é água, muita água, a saída é boiar. Não adianta tentar reter nada. Não adianta tentar nadar contra a correnteza, afoga. Solte tudo, relaxe o corpo, chore se sentir necessidade... para isso servem os olhos, torneiras por onde a pressão escapa quando abertas. Se entregue ao fluxo e encontre o centro do seu ser, é lá que está a saída. Sinta, conecte-se, respire, feche os olhos para todo o resto. Encontre o espaço de calmaria que mora dentro. Não jogue a culpa em ninguém, lembre-se que você também é responsável por seja lá qual for a situação que derrama agora. Não estrague tudo, não é hora. Os dois benéficos do céu (Júpiter e Vênus) estão em revisão. É como se a gente estivesse vivendo um tempo fora do tempo, ou um sonho dentro de outro sonho, onde o que é de vital importância ainda não esteja assim tão claro. Faltam elementos para a formação de todo o quadro e quem se precipitar pode jogar fora a água do banho com a criança dentro. A única coisa que urge é salvar-se. Se cada um conseguir cuidar de si e desembaraçar dentro o emaranhado de emoções já está lindo. A tempestade vai passar, sempre passa. E então, com as emoções em equilíbrio, tudo fica mais fácil de administrar. A saída está logo ali, por onde a água escoa. Alinhe-se com a inteligência dela. Até lá contemple-se, não magoe e nem se deixe magoar.

As cartas trazem (pela quarta vez neste ano que ainda está só começando) as Estrelas em destaque, desta vez com a influência da Cigana e da Lua. Deixe a emoção transbordar, esvazie a taça para abrir espaço ao que vai chegar. Sua estrela brilha no firmamento, ela é sua e ninguém pode tirar de você o que a você está destinado. Confie.

Para saudar a insistente presença da carta das estrelas por aqui e sua ligação com o signo de Aquário, onde Mercúrio se hospeda agora, hoje vamos de Milton Nascimento e Lô Borges, na sensível e maravilhosa versão do aquariano Tom Jobim: The Blue Train.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Imagem: As Estrelas (Alma Hippie)

Nenhum comentário:

Postar um comentário