Google+ Followers

quarta-feira, 22 de janeiro de 2014

depois dos temporais


Olá, queridos!

Cartas de hoje, dia de Mercúrio, na 2ª hora de Júpiter: O Buquê (Rainha de Espadas) + as cartas de corte: A Chave (8 de Ouros) e A Âncora (10 de Espadas). A carta do buquê é regida por Júpiter, o grande benéfico do astral, e representa sorte, felicidade, mimos, gentileza, belas surpresas e realizações, além da proteção da sábia orixá Nanã Buruquê. A carta da chave é regida pelo Sol e nos diz que temos a solução, a senha para abrir os caminhos está em nossas mãos. Ela nos traz ainda esclarecimentos, revelações. A carta da âncora rege a casa VI da mandala astrológica, casa de Virgem, lugar do nosso cotidiano, da nossa rotina diária e onde temos Sol e Mercúrio conjuntos em trânsito. A Âncora representa segurança, estabilidade.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a Lua cheia em Libra conjunta a Marte, em trígono com Mercúrio em Aquário e acionando a grande cruz cardinal com Urano em Áries, Júpiter retrógrado em Câncer e Vênus retrógrado e Plutão conjuntos em Capricórnio. Lilith em Câncer faz trígono com Saturno em Escorpião e se opõe ao Sol em Aquário. Netuno em Peixes faz trígono com Nodo Norte em Escorpião. Mercúrio em Aquário quadra Saturno em Escorpião. Sol em Aquário quadra Nodo Norte em Escorpião. Meio do Céu em Áries e Ascendente em Câncer na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A grande cruz cardinal está reativada, com a lua libriana no comando de uma das pontas e de mãos dadas com Marte. A cruz envolve ainda Vênus retrógrado conjunto a Plutão, Júpiter também retrógrado e Urano. Coisas do passado podem vir à tona para serem resolvidas, mas o astral está bastante tenso, portanto não aceite provocações. Um deslize hoje pode causar explosões difíceis de contornar. O céu também pede cuidado com atitudes impulsivas que podem causar acidentes. Resumo da ópera: tente manter a calma em qualquer situação. É ela que vai te livrar da carga temperamental e insensata espalhada no ar neste momento. Por outro lado, a cruz cardinal é um impulso para resolução de conflitos quando as partes conseguem ter jogo de cintura para encontrar uma saída em conjunto. Mercúrio faz bom aspecto com a Lua e, se houver cabeça fria e sensatez, a solução pode ser contemplada. O foco está nos relacionamentos e, com Júpiter envolvido, a proporção dos conflitos tende ao exagero, especialmente se o passado for covardemente acionado em busca de coisas antigas para jogar na cara do outro. O jogo de vítima e algoz não vai funcionar, como aliás não funciona nunca. Enquanto não aprendermos que a responsabilidade é compartilhada e que carências não são um problema do outro mas sim exclusivamente nosso, ainda estaremos engatinhando no bom caminho para alcançar harmonia e amor verdadeiros. O importante não é ter razão, mas buscar conciliação. Ainda mais no terreno acidentado das emoções, onde a razão pouco importa. Vale aqui citar a máxima tão verdadeira que diz que "o coração tem razões que a própria razão desconhece". Movimente-se com gentileza, consigo e com o outro. Se o nervosismo ainda assim insistir em dominar, saia de cena. Aguarde ocasião mais oportuna para que o diálogo seja cercado no mínimo de educação.

As cartas nos trazem o Buquê em destaque, influenciado pela Chave e a Âncora, nos mostrando que a solução para a nossa segurança neste momento é a gentileza.

Hoje vamos de Ivan Lins, com a divina Depois dos Temporais.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Judith Bärtschi Lenormand

Nenhum comentário:

Postar um comentário