Google+ Followers

domingo, 4 de maio de 2014

saiba


Olá, queridos!

Cartas de hoje, dia do Sol, na 2ª hora da Lua: A Cegonha (Rainha de Copas) + as cartas de corte: As Estrelas (6 de Copas) e A Criança (Príncipe de Espadas). A carta da cegonha rege o signo de Áries, onde temos Urano em trânsito, o planeta irreverente que muda as coisas sem aviso. A Cegonha representa novidades, surpresas, mudanças repentinas e para melhor. A carta das estrelas, super assídua por aqui ultimamente, rege o signo de Aquário e representa sorte, recompensa, confiança, fé, esperança, segurança emocional e caminhos abertos, além da proteção do nosso anjo da guarda. A carta da criança rege a casa V da mandala astrológica, casa dos prazeres, da criatividade e dos filhos, e representa pureza, espontaneidade, inocência, alegria, caminhos abertos, energia criativa, novidades e renovação. A Criança carrega a proteção dos Erês.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a lua nova em Câncer conjunta a Júpiter, na grande cruz cardinal com Júpiter em Câncer, Urano em Áries, Marte R em Libra e Plutão R em Capricórnio, em sextil com o Sol em Touro e em trígono com Saturno R em Escorpião. às 16h27 a lua inicia um sextil com Mercúrio. Às 20h48 a lua se livra da grande cruz cardinal. Às 22h22 a lua inicia uma quadratura com o Nodo Norte. Mercúrio em Touro se opõe a Saturno R em Escorpião. Sol em Touro se opõe a Saturno R em Escorpião, quadra Lilith em Leão e faz trígono com Plutão R em Capricórnio. Vênus em Áries faz trígono com Lilith em Leão. Netuno em Peixes está sem aspectos. Nodo Norte em Libra está sem aspectos. Marte R em Libra faz sextil com Lilith em Leão. Meio do Céu em Câncer e Ascendente em Libra na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua nova está em casa, o signo de Câncer, de mãos dadas com Júpiter, ainda recebendo as restrições da grande cruz cardinal e em harmonia com Sol e Saturno. O que você vai ser quando crescer?

Domingos são regidos pelo Sol, voltados ao eu, ao trabalho interior. A lua rege a nossa porção sentimental. Em Câncer, o primeiro signo de água, ela revolve os nossos sentimentos mais primitivos, da nossa essência primeira, a da herança familiar e ancestral. É a lua mãe, colo, berço, aconchego, estrutura. É de lá, das nossas origens, que trazemos a configuração essencial do nosso eu, determinante do nosso arranjo emocional e de como estabelecemos as nossas relações ao longo da vida, de como nos relacionamos com o mundo que nos cerca e com as nossas amizades e parcerias. Nossa casa, nosso lar, nossa família são fontes de segurança, nutrição e aprendizado contínuo. Sempre que a lua está em Câncer, somos atraídos para o ninho, que com suas trocas, lembranças e acolhimento nos reabastece do amor essencial para restabelecer o equilíbrio das nossas emoções. Cuidar das pessoas que cuidam de nós e nos deixar cuidar, onde a guarda está aberta, onde somos espontâneos, somos o que somos. Por mais simples que isso pareça, é este o remédio mais eficaz para reenergizar o espaço interno, curar feridas e suprir carências. Configuração ideal para lançar luz amorosa no mundo interno e carinhar a criança que faz morada no universo particular, fazer as pazes com ela, identificar o que a perturba e o que pode ser feito para contentá-la. Ela não quer nada complicado, não é difícil atender seus pedidos, devolver a ela a segurança perdida por conta do nosso próprio abandono. Corremos demais, nos preocupamos demais, o dia-a-dia é ansioso e por mais que a gente se mantenha numa conduta mais tranquila, volta e meia as demandas externas nos engolem, porque também vivemos neste mundo concreto e por ele somos influenciados porque com ele interagimos. A energia trocada com o mundo entretanto suga naturalmente a nossa energia vital, que deve ter um tempo reservado para ser reabastecida. Respeitar isso é garantir a saúde física, mental e emocional. Perder o contato com a essência nos deixa vulneráveis, perdidos, suscetíveis às doenças, que só entram convidadas por nós, quando em desequilíbrio. Quanto do nosso tempo reservamos para fazer coisas que nos tragam alegria? E olha que não é nada mirabolante, a alegria mora nas coisas simples e é o alimento da alma. Reparem nas crianças felizes, as que vivem num lar amoroso com cuidadores que têm prazer em lhes acolher e nutrir. Elas vivem cada minutinho do presente, sem outras preocupações a não ser atender o chamado da vida a todo instante. Elas sorvem a vida com encantamento e curiosidade, mantendo a criatividade sempre acordada. À noite dormem o sono dos anjos, se refazem para desfrutar de um novo dia repleto de possibilidades desconhecidas. Elas estão de bem com o tempo, no compasso de Saturno, vivendo apenas o que há para ser vivido. Elas não temem as mudanças, mudam junto com um senso de adaptabilidade fantástico. Onde foi que perdemos isso? Onde foi que aprendemos a achar que podemos controlar essas coisas? Onde foi que perdemos a paz, a serenidade dos que vivem afinados com a natureza e seus ciclos?

A proposta hoje é exatamente exercitar a conexão com a simplicidade da nossa essência, nos reconectando à sabedoria do universo. Que possamos nos nutrir das coisas que realmente têm valor para nos afinar com o chamado essencial da vida em nós. Assim os nossos talentos originais e, vale dizer, únicos, serão naturalmente despertados. Cada um de nós tem um rico universo interno, um labirinto a ser desvendado, cuja saída nos devolve a melhor versão de nós, aquela para a qual fomos feitos, missão. Íntimos desta justeza interna, tão simples e ao alcance, somos capazes de despertar o poder cuidadosamente guardado no centro do ser.

Amanhã à tarde a lua ingressa Leão, de mãos dadas com Lilith e em aliança com Vênus e Marte, para ajudar a despertar os reis e as rainhas que dormem em nós.

As cartas nos trazem a Cegonha em destaque, influenciada pelas Estrelas e pela Criança. Nasce uma estrela, e ela é tão brilhante no firmamento e certa da sua importância dentre tantas outras estrelas, que confia no que a vida reservou para si. Aceitação, entrega, gratidão.

E chegou a hora de revelar quem ganhou a consulta no sorteio de aniversário do Salamalek Tarot. Tcharans... a sortuda foi Maria Christina Senna. Parabéns! E mais uma vez obrigada a todos os participantes.

Hoje vamos de Adriana Calcanhoto, com Saiba.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Petit Lenormand by Britta Kienle

5 comentários:

  1. Oi, Lilian! Que bom que o acaso me trouxe aqui e deparou-me com seu espaço cheio de energias boas! Parabéns! Vejo que posso aprender muito com suas postagens. Voltarei com certeza. Blogueira, aproveita e comenta meu “THE SMITHS, O CONTO” http://jefhcardoso.blogspot.com , mas é literatura pesada, nada tem a ver com o que faz aqui. Talvez não goste. Compreenderei. Abraço e ótima semana!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Jeferson. Seja bem-vindo.
      Depois vou ver com calma o seu espaço, grata pelo convite.

      _/\_

      Excluir
  2. Jesus! Que susto!!! rssss ... entrei aqui agora pra ler e vejo o meu nome!!!

    Deixa eu me segurar , senão caio da cadeira!!

    Obrigada, obrigada, obrigada!!!

    Vc nem imagina o quanto vai me ajudar!!!

    bjsss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bom, querida. Feliz por você, por poder te ajudar.

      Beijos

      Excluir