Google+ Followers

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

a deusa dos orixás


Olá, queridos!

Cartas de hoje, dia de Mercúrio, na 2ª hora de Marte: A Cegonha (Rainha de Copas) e O Chicote (Príncipe de Paus) saíram juntinhas para o destaque + as cartas de corte: O Cavaleiro (9 de Copas) e O Buquê (Rainha de Espadas). A carta da cegonha rege o signo de Áries, onde temos Urano em trânsito, o planeta irreverente que muda as coisas sem aviso. A Cegonha representa novidades, surpresas, mudanças repentinas e para melhor. A carta do chicote é regida por Lilith (a Lua negra) e representa força, poder, magia, sedução, rapidez nos acontecimentos, e também discórdia e autopunição, sempre dependendo das cartas que a rodeiam. A carta do cavaleiro é regida por Mercúrio, planeta responsável pelos pensamentos e comunicações, e representa o portador de mensagens, aquele que leva e traz, que faz e acontece, que vibra coerência entre palavra e atitude, o guerreiro corajoso e veloz. O nobre cavaleiro carrega ainda a proteção dos Exus e do Arcanjo Miguel. A carta do buquê é regida por Júpiter, o grande benéfico do astral, e representa sorte, felicidade, mimos, gentileza, belas surpresas e realizações, além da proteção da sábia orixá Nanã Buruquê.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a Lua nova em Capricórnio conjunta a Plutão, quadrada a Urano retrógrado em Áries e em sextil com o Nodo Norte em Escorpião. Sol em Sagitário faz trígono com Urano retrógrado em Áries. Mercúrio, nos últimos graus de Escorpião, quadra Netuno em Peixes e faz sextil com Marte em Virgem. Saturno em Escorpião faz trígono com Júpiter retrógrado e Lilith conjuntos em Câncer. Nodo Norte em Escorpião faz trígono com Netuno em Peixes. Marte em Virgem faz trígono com Vênus em Capricórnio. Júpiter retrógrado e Lilith conjuntos em Câncer se opõem a Vênus em Capricórnio. Meio do Céu em Peixes e Ascendente em Gêmeos na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua é nova em Capricórnio e baila juntinho com Plutão, pegando carona na quadratura master com Urano. Mas também faz belo aspecto com Nodo Norte. Olha aí o destino pedindo pelo amor de deus pelo desapego! Empoderada e com a intuição bastante afiada pelo papo sério com Plutão, a lua finalmente parece começar a entender que o velho não existe mais. Ou se entrega e parte para algo novo e completamente inusitado, ao sabor de Urano, ou admite que muito há que ser refeito para que o velho se renove. Reformar ou abandonar? Eis a questão. Amanhã a lua encontra Vênus em trígono com Marte, e vamos ver o que é que as duas vão resolver. Até lá, Mercúrio já estará devidamente composto com as vestes do arqueiro (ele entra em Sagitário na madrugada de hoje para amanhã, às 00h43) e essa prosa feminina promete bastante animação, embora a Vênus montanhesa seja pra lá de conservadora, quem sabe já se cansou das dificuldades e resolve apostar tudo o que tem? Duvido, mas o chamado do novo tem muita força também. Esta inclusive é a aposta do Sol sagitariano, que de longe troca informações bastante amigáveis com Urano, também em signo de fogo. Sem contar que a lunação é também sagitariana, e teve início com belo trígono com o Louco (tarot) do astral (Urano). Sei não, mas esse dezembro promete...

E é por aí que as cartas vão, exatamente nessa pegada. O destaque hoje é duplo, com a cegonha de chicote na mão (eita!), influenciada pelo cavaleiro e o buquê. E aí? Já conseguiram enterrar devidamente seus mortos? Porque o novo pede passagem e tem pressa. E é coisa muito boa que vem por aí, pra fazer o coração palpitar e a cabeça avoar (rsrs). É sério. O cavaleiro vem doido pra entregar uma mensagem super gostosa que vai colocar fogo na mudança, mudança pra melhor, diga-se de passagem. Só digo uma coisa, vai ser difícil resistir. O que faz o chicote estalar, gente? É a vontade! Pois então, acho que ela não vai faltar.

Esta tiragem também trouxe, a mim especialmente, um outro sentido. Hoje é dia da minha mãe Iansã (Santa Bárbara no sincretismo), e um dos seus objetos de poder é o chicote. Amei a sintonia maravilhosa de proteção. Eparrei Oyá!

É claro que a música de hoje é pra ela! Por Clara Nunes, A Deusa dos Orixás.

Gratidão imensa!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Judith Bärtschi Lenormand

2 comentários:

  1. Meu suposto "morto" tem 20 anos de historia ... Ainda n decidimos nada...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi querida,

      reformar também está em pauta... em muitos casos é apenas isso.

      Gratidão pelo seu retorno.
      Beijos e boa sorte!
      _/\_

      Excluir