Google+ Followers

segunda-feira, 31 de março de 2014

um abraçaço


Olá, queridos!

Cartas de hoje, dia da Lua, na 2ª hora de Júpiter: O Sol (Ás de Ouros) + as cartas de corte: O Sol (de novo!) e A Cartinha (7 de Espadas). A carta do sol rege o signo de Leão, onde temos Lilith em trânsito, e nos traz caminhos abertos e abençoados, iluminação, prosperidade, vigor, clareza, sabedoria e cura. O Sol carrega a abençoada proteção de Oxalá. A carta da cartinha rege a casa III da mandala astrológica, lugar de regência de Mercúrio, o planeta das comunicações e das trocas, e nos fala sobre convites, notícias, mensagens, avisos, sonhos.

Aspectos do Céu:
A lua nova em Áries se opõe a Marte R e Nodo Norte conjuntos em Libra e faz sextil com Vênus em Aquário. Logo mais, às 17h08, ela fica fora de curso (vazia de aspectos) e assim permanece até a madrugada de amanhã, às 02h21, quando entra em Touro na quadratura em T com Lilith em Leão e Nodo Norte em Libra e em sextil com o seu dispositor, Vênus. Sol e Urano conjuntos em Áries fazem quadratura em T com Júpiter em Câncer e Plutão em Capricórnio. Mercúrio em Peixes faz trígono com Saturno R em Escorpião. Netuno em Peixes faz trígono com Júpiter em Câncer. Vênus em Aquário quadra Saturno R em Escorpião e faz trígonos com Marte R e Nodo Norte conjuntos em Libra. Nodo Norte em Libra quadra Lilith em Leão. Meio do Céu em Touro e Ascendente em Leão na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua nova ariana faz exercício de oposição a Marte R e Nodo Norte conjuntos em Libra e se harmoniza com Vênus em Aquário. Logo mais, às 17h08, ela fica fora de curso (vazia de aspectos) e assim permanece até a madrugada de amanhã, às 02h21, quando entra em Touro em conflito com Lilith em Leão e Nodo Norte em Libra e em harmonia com o seu dispositor, Vênus.

O astral solta fogo pelas ventas e, nesta configuração, ganha quem consegue flanar um nível acima, aproveitando as oportunidades que se anunciam como rápidos lampejos e ao mesmo tempo se livrando do fogo cruzado rasteiro. O convite é para o crescimento, para adentrar um patamar mais elevado, menos mesquinho. A prova é para todos nós, rico aprendizado. Desde ontem, com o início da lunação de Áries, tenho visto discussões completamente sem sentido, nas quais as pessoas envolvidas querem fazer valer na marra suas rígidas certezas e perdem completamente a postura do diálogo, sem contar as ofensas e ameaças trocadas. E olha que nem é caso de vida ou morte, quando poderia até ser natural alguém perder a cabeça, vá lá. Taí, Áries rege a cabeça e a dita cuja é a bola da vez mesmo. Bem dura, diga-se de passagem. Há tempos não presenciava embates tão egóicos. Fiquei imaginando como devia estar a energia dos envolvidos naquele momento, cada um atrás da sua tela com acesso à arena virtual. E o quadro que se desenhou foi de caras bem feias, com bocas secas, línguas mordidas, olhos arregalados, corações batucando a garganta e até fumacinha saindo pelo alto da cabeça, chaminé da raiva. Imagina se o monitor por alguns segundos se transformasse em espelho? Imagina o susto em dar de cara com o próprio monstro? Então fui além na reflexão e entendi que essa postura altamente competitiva nada mais é do que reflexo dos chips implantados em nós ao longo da vida, privilegiando padrões que premiam notas altas e reprimem as abaixo da média com a nuvem do fracasso. Maldições lançadas o tempo todo pelo sistema capitalista e que ficam grudadas na carcaça, cultivando a crença de que só os melhores vencem, mas deturpando totalmente a noção do que é melhor. Melhor por que, para que e para quem? Quem disse que tudo aquilo que você aprendeu no banco da escola, na empresa que trabalha ou na religião que frequenta é o certo ou o melhor para todo mundo? Quem disse que você não pode aprender com as outras pessoas? Quem disse que só você sabe o que é bom, bonito ou correto? Peraí, gente! Esvaziar as certezas é o pedido principal do momento. Inclusive é esta a maior e mais comentada indisposição do céu, a complicada quadratura entre os gigantes em posições cardinais (Urano, Júpiter, Plutão) encaminhando-se para a formação da grande cruz cardinal com a entrada de Marte no conflito também. Sinto informar que rigidez não combina em nada com esse quadro, viu? Marte em Libra, por menos dignidades tenha por lá, pede flexibilidade, respeito, diálogo, ponte. Lá do outro lado, no exercício de oposição e de complementação, Urano em Áries pede jogo de cintura e abertura para o novo. A outra haste da cruz, Júpiter em Câncer e Plutão em Capricórnio, pede transformação interna profunda, praticamente uma formatação nos registros desde as origens, para resultar num novo ser. Transformação do mundo interno e do externo por consequência. Março termina hoje, abril chega amanhã repleto de desafios. Quem não se abrir em uma postura mais humana e menos preocupada com e tão somente com o próprio umbigo, vai ter trabalho dobrado para livrar os ombros dessa cruz. Menos certeza, mais amor, mais compreensão, mais humildade e aprendizado nas trocas. Mais gentileza, por favor. Não se esqueça: tudo que você lançar ao outro terá de volta com uma rapidez nunca antes vista. Cuidado com as vidraças.

As cartas nos trazem o Sol duplicado com a cartinha por recheio. A mensagem embutida tem muita força, a força vital do próprio Sol. Que a gente saiba vibrar uma postura mais honesta e respeitosa de um ser para outro ser, saudando a sagrada vida que existe ali, no outro. Somos espelhos com a importante missão de aprender com os relacionamentos. Que imagem você quer ver do outro lado? Pois então capriche!

"Sinto muito, me perdoa, vos amo, sou grata" (Ho'oponopono)

Hoje vamos de Caetano Veloso, com Um Abraçaço.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Mystical Lenormand

Nenhum comentário:

Postar um comentário