Google+ Followers

segunda-feira, 14 de abril de 2014

voa


Olá, queridos!

Cartas de hoje, dia da Lua, na 1ª hora de Mercúrio: A Cruz (6 de Paus) + as cartas de corte: O Coração (Príncipe de Copas) e A Cegonha (Rainha de Copas). A carta da cruz rege a casa XII da mandala astrológica, local dos assuntos sagrados, do nosso inconsciente e do plano maior para as nossas vidas, a conexão com o invisível, e fala sobre o nosso destino, da nossa missão de vida, a cruz que carregamos e as conquistas que alcançamos através da fé. A carta do coração rege a casa VII, casa de Libra, 2º domicílio de Vênus, esfera dos nossos relacionamentos íntimos e parcerias, justo onde temos a lua cheia e o eclipse na próxima madrugada, e representa envolvimento emocional, amor e paixão. Marte, o guerreiro planeta da ação transita atualmente neste território, o signo de Libra. O Nodo Norte e a própria Lua também. A carta da cegonha rege o signo de Áries, onde temos Sol, Mercúrio e Urano em trânsito, este último o planeta irreverente que muda as coisas sem aviso. A Cegonha representa novidades, surpresas, mudanças repentinas e para melhor.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a lua crescente em Libra em conjunção exata com Marte R, oposta ao Sol em Áries e na grande cruz cardinal com Urano e Mercúrio conjuntos em Áries, Júpiter em Câncer e Plutão em Capricórnio. Às 04h43 da madrugada, a lua chega ao plenilúnio (início da fase cheia) conjunta ao Nodo Norte e fica imediatamente fora de curso, até às 13h21, quando ingressa Escorpião, conjunta ao Nodo Norte em Libra, oposta ao Sol em Áries e quadrada a Lilith em Leão. Quatro minutos depois de ficar cheia e tornar-se vazia, às 04h47, se dará o eclipse total. Lilith em Leão está sem aspectos. Júpiter em Câncer faz trígono com Vênus em Peixes. Sol em Áries se opõe ao Nodo Norte em Libra. Vênus em Peixes está conjunta a Netuno e faz sextil com Plutão em Capricórnio. Às 20h47 Plutão inicia movimento retrógrado, em sextil com Vênus e na grande cruz cardinal. Saturno R em Escorpião está sem aspectos. Meio do Céu em Touro e Ascendente em Câncer na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua cresce em Libra rumo ao plenilúnio e ao eclipse total, e agora faz conjunção exata com Marte R, se opõe ao Sol em Áries e recebe toda a pressão da grande cruz cardinal com Urano e Mercúrio conjuntos, Júpiter, Marte R e Plutão. A lua cheia e o eclipse se darão na madrugada, em conjunção com o Nodo Norte, às 04h47.

Chegamos ao pico das emoções levantadas pela primeira lunação do ano. Cada um sabe o que quer sair pela boca do vulcão, de acordo com o eixo Áries x Libra no mapa natal. Mas todos já sabemos também que o foco maior está nos relacionamentos para todos nós. Uma amiga querida me perguntou hoje mais cedo se a transformação ocorre com todos ou só com as pessoas que estão mais despertas. Interessante análise. A mudança está para todos, mas a pessoa distraída do céu toca a sua vida normalmente sem se pré-ocupar dessas coisas e quando vê já foi, só sabe que alguma coisa mudou dentro, que um sentimento ruim que oprimia o coração foi-se embora, que uma mágoa arrastada há anos desapareceu ou dói bem menos, que está com mais disposição para encarar a vida que convida a andar pra frente, que cresceu, que não cabe mais nas velhas vestes. Não dizem mesmo que o acaso protege os distraídos? Por outro lado, sabemos que quanto mais conhecemos o lado oculto da vida, mais nos será cobrado, o que faz todo sentido também, porque quando a gente deixa os pensamentos fritarem a cabeça em busca de uma solução para o que não queremos que mude de jeito nenhum (mesmo que a coisa em si já nem exista mais, mas a gente fica tentando segurar ou trazer de volta o que já foi, não é mais), a gente nem imagina o quanto estamos embaraçando o nosso próprio caminho com ilusões que só adiam o processo e fazem a cruz ficar mais pesada às costas. Quando a vida quer, não tem jeito de segurar. A grande cruz cardinal se assemelha a um vulcão prestes a explodir, aumentando a pressão interna até que a superfície rasgue e dê passagem ao fluxo que pede para sair. Uma espinha inflamada exemplifica bem também, pra gente sentir na pele a coisa toda. Alívio! Se a gente colabora, o processo acontece mais naturalmente, embora não sem dificuldade, porque é natural que a gente tenha um certo medo do desconhecido. Eita povo de pouca fé, né? É aí mesmo, nesta palavrinha de duas letras e acento agudo reforçando a intenção que ela guarda, que está a chave de todo o processo: fé. A melhor postura é confiar no que vem e ainda não vemos, são sabemos ao certo, mas que vem como destino inevitável, crescimento inexorável do ser. O eclipse total apaga por alguns segundos a iluminação da Lua, que não tem luz própria e reflete a luz do Sol. Na oposição exata dos dois, Sol em Áries e Lua em Libra, a Terra fica no meio e impede que os raios solares alcancem a lua. A lua representa as nossas emoções, baú que vamos lotando com recortes de todos os tamanhos e cores ao longo da vida na nossa memória emocional. Esta memória vai sofrer um apagão, junto com o apagão da lua. Apenas alguns segundos bastarão para que não sejamos mais os mesmos. O sol volta a iluminar a lua e, assim como saudamos o retorno da luz depois de um apagão energético, também saudaremos a lanterna que se acenderá dentro, jogando luz no que precisava mesmo mudar e já nem será mais assim tão difícil depois. Ficaremos com uma sensação de "que bom então". Lógico que isso não vai acontecer num estalar de dedos, porque afinal somos agarrados às nossas emoções como formigas ao mel, mas lá no fundo de nós saberemos que algo importante mudou e não cabemos mais no mesmo espaço que ocupávamos antes, crescemos. Os dias que seguem tratarão de assentar todo o resto. Para garantir a profundidade de tudo isso, Plutão, o cara que entende das profundezas, já estará em movimento retrógrado desde a noite de hoje, distribuindo convites para o mergulho. É de graça, gente! O preço alto a gente paga é pra fazer o próprio camelo passar pelo buraco da agulha. Eu já tô bem flexível, rsrs, com Plutão que não sai de cima do grau do meu Sol natal, brincando de massinha de modelar. Não sabe brincar, não desce pro play, né? Pode ter certeza que o universo retribuirá todo o esforço investido. Faz toda diferença inclusive encarar tudo isso de coração leve e bom humor. Desafio dos bons, heim? O eclipse se dá onde um vira dois, em Libra, de mãos dadas com o Nodo Norte, Cabeça do Dragão, missão, destino, dharma. Bora encarar o salto? Tem muita vida esperando ser vivida.

Mais um recado: o eclipse será visível pra nós aqui do Brasil. O espetáculo tem início às 03h00, quando a lua começa a ser encoberta, para ficar totalmente escondida às 04h47. Para enriquecer o evento, a dama da noite se vestirá de vermelho, refletindo os tons da Terra, que também estará na plateia, entre o refletor (Sol) e o palco (lua). Eu vou colocar meu relógio pra despertar, perco não.

As cartas nos trazem a Cruz (6 de Paus/Casa XII) em destaque, influenciada pelo Coração e pela Cegonha. A vitória sobre si mesmo é certa para quem tiver coragem de encarar as mudanças.

Hoje vamos de Ivan Lins de novo, com Voa.

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Judith Basrtschi Lenormand

7 comentários:

  1. Olá Lilian.....adorei adorei....tudo a ver com o que estou a viver neste momento, Que Deus a ouça e proteja e que a fé nunca nos abandone. E que venham as mudanças...bem no meu caso....continuação de mudanças, porque a melhor já aconteceu!! Beijos para vc daqui de Portugal

    ResponderExcluir
  2. Uauuu! O que vem pela frente é majestoso!
    \o/
    Ai vamos nós!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que assim seja, querida Cynthia.
      Beijos

      Excluir
  3. Última vez que li seu blog chorei. Essas coisas não se devem só pelo de repente, né? deve ter magia nisso. Obrigada por contagiar com sua fé. Obrigada.

    Há braços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que bonito!
      Gratidão pelo seu retorno, querida.
      _/\_

      Excluir
  4. venho sempre. atualize sempre. Um beijo!

    ResponderExcluir