Google+ Followers

domingo, 20 de abril de 2014

nenhum mistério


Olá, queridos!

Estive bastante solicitada com a lua cheia em Sagitário, minha própria lua natal, com grandiosas vivências xamânicas, espirituais e também celebrações terrenas com amigos queridos. O céu é mesmo perfeito, trouxe de presente a plenitude da minha própria lua, tal qual é a lua no arqueiro, sagrada e profana.

Cartas de hoje, dia do Sol, na 2ª hora de Vênus: A Foice (Príncipe de Ouros) + as cartas de corte: A Chave (8 de Ouros) e O Cavaleiro (9 de Copas). A Carta da foice é regida por Kíron, o curador ferido, em trânsito pelo signo de Peixes. Kíron representa as nossas feridas e dores mais enraizadas, as dores da alma, aquelas que já trazemos com a gente ao nascer e para as quais normalmente desenvolvemos habilidades para curar outras pessoas, mas não a nós mesmos. Através da cura que doamos, curamo-nos também. A carta da foice nos fala de cortes súbitos, separações, términos, rompimentos. Os acontecimentos vêm de forma brusca, inesperada. Ela corta o que está à frente da sua ponta afiada. Quando porém vem em último lugar na tiragem, como é o caso de hoje, a sua lança não aponta para nada, alterando então o seu significado. Desta forma, ela acelera os eventos previstos nas cartas que a antecedem. A foice está associada ao orixá Omolu. A carta da chave, super assídua por aqui nas últimas tiragens, é regida pelo Sol e nos diz que temos a solução, a senha para abrir os caminhos está em nossas mãos. Ela nos traz ainda esclarecimentos, revelações. A carta do cavaleiro é regida por Mercúrio, planeta responsável pelos pensamentos e comunicações, e representa o portador de mensagens, aquele que leva e traz, que faz e acontece, que vibra coerência entre palavra e atitude, o guerreiro corajoso e veloz. O nobre cavaleiro carrega ainda a proteção dos Exus e do Arcanjo Miguel.

Aspectos do Céu:
No céu do dia temos a lua cheia em Capricórnio conjunta a Plutão R, na grande cruz cardinal com Urano em Áries, Júpiter em Câncer e Marte R em Libra, em sextil com Netuno em Peixes e em trígono com o Sol em Touro. Às 14h44 a lua desfaz o trígono com o Sol. Ao longo da tarde, a lua se aproxima ainda mais de Plutão em conjunção, fazendo também sextil com Vênus em Peixes. À noite, às 19h47, lua e Plutão conjuntos desfazem o sextil com Netuno, deixando este último sem aspectos. Às 20h54 Saturno R, dispositor da lua capricorniana, inicia um trígono com Vênus em Peixes. Às 21h32 lua e Plutão fazem conjunção exata. Vênus em Peixes faz sextil com Plutão R em Capricórnio e trígono com Júpiter em Câncer. Mercúrio em Áries se opõe ao Nodo Norte em Libra. Sol em Touro se opõe ao Nodo Norte em Libra e quadra Lilith em Leão. Saturno R em Escorpião está sem aspectos. Meio do Céu em Gêmeos e Ascendente em Leão na hora da tiragem das cartas.

Conselho do Dia:
A lua é cheia em Capricórnio, de mãos dadas com Plutão R, inserida na grande cruz cardinal com Urano, Júpiter e Marte R, e também em harmonia com Netuno, Vênus e Kíron em Peixes e com o Sol, que acaba de chegar em Touro.

Hoje é domingo, dia regido pelo Sol e voltado ao trabalho interior em cada um de nós. É Páscoa também, festa para saudar a chegada da Primavera celebrada pelos antigos povos pagãos da Europa e outras regiões, quando o motivo do festejo se voltava para a fertilidade, quando a terra se alegrava pelo retorno do deus Sol, depois do longo inverno e sua escassez. Os Judeus, antes do nascimento de Jesus, já celebravam a data como Pessach (passagem), em comemoração à libertação de seu povo, antes escravizado pelo Egito. Depois de Cristo, a festa também foi adotada pelos cristãos, que adaptaram os antigos símbolos para celebrar a ressurreição de Jesus. A Páscoa tem profunda ligação com a Astrologia e sua data é regida por ela, programada para acontecer sempre no primeiro domingo após a lua cheia da lunação de Áries, a primeira do ano astrológico, por isso não tem uma data fixa, ocorre de acordo com o trânsito da lua no céu a cada ano. O coelho e os ovos também são referências antigas, símbolos pagãos para a fertilidade (coelho) e o renascimento (ovo), que perderam seu significado original com a apropriação cristã, transformados então em símbolo de troca, com alimentação da indústria capitalista. História contada, ficamos com o real significado da Páscoa para todos os seres, sejam eles pertencentes a qualquer religião ou crença: renascimento. A intenção chega este ano em perfeita sintonia com o céu, em dia voltado ao trabalho interior, com a lua no abraço de Plutão e pregada na grande cruz cardinal. Além disso, o Sol também chegou hoje na primeira terra, o signo de Touro, regido por Vênus e encarregado de nos fornecer terra fértil para que dela brotem todas as belezas. Touro é fértil como o coelho, fã incondicional das belezas terrenas, palpáveis, de tudo que plantamos e colhemos com o nosso próprio suor para enfeitar os nossos jardins. Touro é caprichoso e teimoso também, apegado às suas conquistas e valores e nada afeito às mudanças. No céu de hoje, Vênus, planeta dispositor do Sol em Touro (quem manda na energia do Sol agora), está conjunta a Kíron e recebendo a força da lua e de Plutão em conjunção, que não por acaso estão agarrados à cruz cardinal, configurando uma atmosfera propícia às transformações internas que intentam promover as externas também num segundo plano. Além disso, esta é uma configuração de cura, com muita compaixão envolvida, combinando perfeitamente com a atmosfera crística de ressurreição vibrada por tantas egrégoras no dia de hoje. Que possamos então permití-la também em nós, purificando-nos e encontrando um espaço de paz e amor dentro para melhor passar pelos desafios crescentes da grande cruz cardinal, exata em graus na próxima quarta-feira.

Enquanto escrevia o texto, recebi visitas e tive que interrompê-lo. Retomo agora para providenciar o desfecho.

As cartas nos trazem a Foice (Kíron) em destaque, influenciada pela Chave e pelo Cavaleiro. O mensageiro nos entrega a chave em mãos para as profundas transformações que trazem a cura como colheita abençoada.

Hoje vamos de Lô Borges, com Nenhum Mistério.

Gratidão!
_/\_

Texto: Lilian Guedes
Baralho: Mystical Lenormand

4 comentários: